Exibir tudo

Acolhimento Institucional

Serviço de Acolhimento Institucional na modalidade Abrigo Institucional para Crianças e Adolescentes

Descrição do Serviço:

Em 2016, a Avante Social, em parceria com a Prefeitura Municipal de Belo Horizonte iniciou a execução do Serviço de Acolhimento Institucional.

O objetivo principal do nosso trabalho é acolher, em caráter provisório, excepcional e emergencial, crianças e adolescentes, protegendo-as contra a violência, o abuso, a negligência, a exploração, o abandono, dentre outras violações.

Atualmente a Avante Social conta com cinco unidades de acolhimento para o atendimento de 67 meninos com idade entre 07 e 18 anos incompletos, em situação de risco pessoal e social, afastados de convívio familiar por meio de medida protetiva. A equipe de trabalho é multidisciplinar, formada por 91 (noventa e um) profissionais.

Uma das funções primordiais das unidades de Acolhimento é acompanhar a família em seus diversos arranjos, como a base fundamental para o desenvolvimento, bem-estar e proteção da criança e realizar os encaminhamentos para a superação das violações de direito, propiciando que o espaço institucional não seja um isolamento, mas sim, uma possibilidade, um lugar de pertencimento, vinculação, afetividade.

Parte-se também do princípio de que o alicerce da função do Acolhimento Institucional é proporcionar aos acolhidos uma consciência de si e de suas possibilidades de ser, a partir de um projeto de vida que o faça protagonista de sua própria história.

 

Coordenador geral: João Paulo Bernardes

E-mail: coordenacaoacolhimento@avantesocial.org.br

 

Nossa execução em números:

Em 2019, foram protegidas 450 crianças e adolescentes nos Abrigos Institucionais. 

Também foram realizadas as seguintes atividades em 2019:  

  • 231 atividades entre os acolhidos, familiares e/ou comunidade, promovendo o fortalecimento dos vínculos;
  • 629 visitas das famílias as unidades;
  • 440 visitas realizadas pelos acolhidos à família de origem/ extensa/ comunidade e apadrinhamentos;
  • 92 visitas domiciliares realizadas pela equipe técnica;
  • 372 acolhidos matriculados na rede de ensino;
  • 680 encaminhamentos realizados para os serviços de saúde;
  • 791 atividades recreativas, lúdicas, culturais e/ou educativas promovidas pelas unidades;
  • 203 atividades esportivas realizadas pelas unidades;
  • 75 assembleias com os acolhidos;
  • 17 desligamentos por reintegração à família de origem.